logoexposicao
logocnccr
planta-n1
Clique na imagem para ampliar
Modo ordeiro ou revolução? - Revolução! (1873-1910)

Em 1876, ano em que se constituiu o primeiro Directório do Partido Republicano, o Republicanismo era ainda um ideal e um projecto ético e político dilacerado por correntes contraditórias de “federalistas” e de “unitários”.

Durante mais de três décadas, esta primeira geração de republicanos acreditou que o novo regime havia de chegar por via evolutiva, sem necessidade de subversão.

O Tricentenário de Camões, em 1880, foi o momento decisivo de arranque do Partido Republicano Português (PRP). Uma década depois, a crise do Ultimato Inglês deu uma nova oportunidade aos republicanos para se afirmarem como uma alternativa democrática e patriótica contra a crise moral em que viviam o País e a Monarquia. Em 31 de Janeiro de 1891, sectores mais irrequietos do Partido Republicano desencadearam, no Porto, a primeira tentativa revolucionária contra o regime monárquico, que saiu gorada.

No entanto, a partir de 1903, os republicanos credibilizaram a sua capacidade governativa no Parlamento e nas Câmaras Municipais e recrutaram novas notabilidades para o partido. Em 1910, o bloco político era forte, rico e diverso – a revolução foi apenas a consumação de um movimento social e político que se constituíra naturalmente para substituir o rei e a oligarquia dominante.